A Vida que Podemos Salvar

Um belo dia você está caminhando à beira de um lago, e vê uma pequena menina se afogando. Você para, olha em volta, e não vê ninguém. Você entraria na água para salvá-la? Claro que sim. Mas, e se esse lago estivesse na África? E se ao invés disso, essa criança estivesse correndo o risco de morrer por asfixia ou ficar paralítica para sempre por causa do vírus da pólio? Se você pudesse fazer alguma coisa, você ajudaria?

sapatovinho

Muitos acham difícil doar dinheiro para pessoas estranhas, sobretudo de países que nem conhecem. Temos que reconhecer que nossas próprias vidas nem sempre são fáceis. Porém, mesmo nos piores momentos, elas são infinitamente melhores do que as das pessoas que vivem na extrema pobreza. Doando uma pequena quantia de dinheiro, ou um pouco do nosso tempo, podemos salvar a vida de uma criança. Talvez custe menos que um par de sapatos, uma garrafa de vinho, ou outro pequeno luxo. Será que ao colocar dinheiro nessas coisas não estaríamos deixando uma criança morrer, ou ficar aleijada – uma vida que poderíamos salvar?

Considere a erradicação da pólio liderada pelo Rotary, e aplique a Prova Quádrupla. “É a verdade?” Claro, essas vidas podem ser salvas! “É justo?” Sem dúvida. “Criará boa vontade?” Sim, a erradicação da pólio é o maior movimento social de ajuda humanitária em tempos de paz. São 20 milhões de pessoas participando, sendo 1,2 milhão do Rotary. “Será benéfico para todos?” Sim, contudo, será mais benéfico para nós mesmos. Ajudar os mais desfavorecidos pode trazer um novo sentido e propósito para nossas vidas, mesmo que seja com pequenos desembolsos ou dedicação de tempo que não causarão prejuízo algum para nós ou nossos familiares. E o Rotary existe para isso. Para que possamos ajudar outras pessoas – inclusive as mais distantes, aquelas que não vemos
______________

Wan Yu Chih
Presidente da Subcomissão Distrital Polio Plus e
Coordenador da Campanha End Polio Now Santa Catarina.
Sócio do Rotary Club de Florianópolis.

Texto baseado em The Life You Can Save de Peter Singer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s