Quem foi Jonas Salk?

Portrait of Dr. Jonas Salk

Jonas Salk estaria celebrando 100 anos de nascimento no próximo dia 28. Mas quem foi Jonas Salk? Em um mundo em que poucos jovens sabem o que é pólio, poliomielite ou paralisia infantil, quanto mais saber quem foi Jonas Salk?

Há 60 anos, a paralisia infantil era considerada uma praga mundial. A doença, quando não matava, aleijava, imobilizando pessoas em cadeiras de rodas ou forçando-as a usar aparelhos ortopédicos e muletas, para sempre. Em 1952, nos EUA, durante uma das piores epidemias da doença, ela atacou quase 58 mil crianças em um único ano. Destas, 21 mil ficaram com sequelas de paralisia, e 3 mil morreram. O medo da pólio perdia apenas para o medo da Bomba Atômica.

Com a vacina pronta em 1954, o Dr. Jonas Salk e sua equipe conduziram um gigantesco teste nacional com mais de um milhão de crianças. Mas antes, como prova de sua confiança na vacina, ele a injetou nos filhos, na esposa e em si mesmo. No teste, metade da população recebeu a vacina e metade um placebo. Um ano depois, o resultado tinha ficado evidente. A vacina havia funcionado. time salk 1101540329_400 Nos anos seguintes, o número de casos da pólio declinou para menos de doze casos por ano, à medida que a vacina continuava protegendo as crianças.

Muitos haviam tentado criar a vacina antes de Salk. Mas ele perseguiu uma forma diferente de produzi-la. Salk lutou contra a corrente científica ortodoxa que favorecia a busca de uma vacina feita com vírus vivos. Ao contrário, ele usou vírus mortos (ou inativados), e isso permitiu ele que fosse o primeiro a encontrar uma “cura” para a pólio. Da noite para o dia, Jonas Salk se tornou um herói. Sua foto aparecia em capas de revistas e jornais. Quando se encontrava a bordo do avião, seu nome era anunciado pelo alto-falante e aplausos dos passageiros se seguiam. Com a conclusão da vacina, Salk não quis patenteá-la. Ao invés disso, criou um centro de pesquisas, na Califórnia, para se dedicar à cura do câncer. Seu legado sobrevive até hoje através do Instituto Salk.

Com a vacina injetável de Salk, milhões de crianças foram salvas da doença nos países industrializados. Em 1963, foi aprovada a segunda vacina a ser criada, a vacina oral de Albert Sabin. Devido ao seu baixo custo, facilidade de aplicação, e por ser mais adequada aos países onde a pólio é endêmica, a vacina oral permitiu que se começasse a pensar em combater a doença em escala global. Foi daí que o Rotary passou a fazer parte dessa história.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s