Balanço Final do Ano II da Campanha End Polio Now Santa Catarina

Slide1

Apresentado na Conferência Distrital 2014 em Capivari de Baixo (*)

Estamos chegando ao final de mais um ano rotário, e por isso estamos aqui para conferir o que realizamos pelo Programa Pólio Plus nesse ano que está acabando.

Mas antes, gostaria de contar uma coisa para vocês. É uma coisa que pouca gente sabe. Se não fosse por um brasileiro, provavelmente, o programa de erradicação global da pólio não teria nem começado. Esse brasileiro é um gaúcho, que saindo da escola de medicina, foi trabalhar na Região Amazônica. Em seguida foi trabalhar no programa de erradicação da varíola no Paraná. Face à rapidez com que erradicou a doença naquele estado, foi convidado para dirigir o programa de erradicação da varíola na Etiópia, onde logrou sucesso, e com isso foi dirigir o programa de imunizações da OPAS, Organização Panamericana da Saúde. O seu nome, Ciro de Quadros.

Desde 1979, o Rotary vinha promovendo campanhas de vacinação contra a pólio, em alguns países da África, Ásia e América Central, com a orientação do Dr. Albert Sabin. Desde então, o Rotary vinha procurando uma forma de iniciar um programa mais amplo, de alcance mundial. E não sabia como. Foi com Ciro de Quadros que surgiu a oportunidade.

Na OPAS, Ciro de Quadros tinha a missão de implementar o Programa Expandido de Imunização preconizado pela OMS e UNICEF. Todavia, Ciro de Quadros, quis usar a erradicação da pólio como bandeira principal. Mas para isso, ele precisava de recursos humanos e financeiros. Foi quando Albert Sabin, aproximou Ciro de Quadros do Rotary, e dessa parceria foi criado o Programa de Eliminação da Pólio das Américas, lançado em 1985. Para mobilizar o seu corpo de voluntários nos diversos países, e levantar os recursos financeiros necessários, o Rotary criou o Programa Pólio Plus existente até hoje. Assim, o “Plus” foi devido às demais vacinas do Programa Expandido de Imunização além da pólio. Logo, o programa das Américas deu ótimos resultados, e a OMS foi convencida pelo Rotary a lançar a Iniciativa Global para a Erradicação da Pólio, em 1988.

Slide2

Além da pólio, alguns anos mais tarde, Ciro acabou eliminando também o sarampo e a rubéola nas Américas. Já na Iniciativa Global da Pólio, Ciro atuou como membro do Conselho Independente de Monitoramento, e atuou também por mais de uma década como vice-presidente do Sabin Institute em Washington. Há poucos dias atrás, tivemos a triste notícia de que Ciro de Quadros partiu e deixou o nosso convívio, vítima de câncer.

Slide3.JPG

Por isso, em homenagem a esse grande homem que muito fez pela humanidade, propomos um pequeno momento de reflexão. Façamos isso, pensando nas crianças, objetivo dessa luta.

“Quando juntamos as mãos, milagres acontecem.”

Slide4

Desde a última Copa do Mundo, em 2010, o placar da pólio progrediu bastante. Batemos o recorde histórico em 2012, com 223 casos em 5 países infectados. Porém, infelizmente, em seguida, retrocedemos e terminamos 2013 com 416 casos em 8 países. Mas o jogo não acabou. O jogo continua.

Slide5

Slide6

Já o ano de 2014 começou com uma grande vitória, pois a Índia conseguiu finalmente completar 3 anos consecutivos sem um caso de pólio. E com isso, a OMS certificou a região inteira do Sudeste Asiático, como livre da pólio. Com isso, a parcela da população mundial em regiões livres da pólio passou de 50% para 80%. Faltam agora só mais duas regiões para chegarmos aos 100%, e justamente nelas é que estão os últimos países endêmicos – Nigéria, Paquistão e Afeganistão.

Slide7

Em 1996, Nelson Mandela fez um apelo ao continente para que iniciassem as campanhas de imunização na África, e convocou os times de futebol para divulgar uma campanha chamada “Chute a Pólio para Fora da África”. Em 2010, o Rotary fez uma bola de futebol viajar de país em país pelo continente. E em cada escala, o Rotary foi lançando campanhas de imunização, até chegar o dia da Copa do Mundo na África do Sul, quando a bola foi entregue a Nelson Mandela, como um troféu pela grande iniciativa realizada. Esse esforço foi recompensado, pois chegamos em 2012 com apenas dois países africanos com a doença, a Nigéria e o Chade.

Slide8

Mas o vírus da pólio não pára e é furtivo. Hoje, com as viagens aéreas, o vírus não conhece fronteiras, e um vírus num lugar, é uma ameaça ao mundo inteiro. Recentemente, tivemos mais uma prova disso. No ano passado, da Nigéria, o vírus sofreu um longo arremesso, atravessou todo o continente africano, e foi parar na Somália, onde paralisou quase 200 crianças, e de lá foi para o Quênia e Etiópia. O vírus também foi arremessado do Paquistão para a Síria, numa distância enorme. Mas quando o vírus foi da Síria para o Iraque, no mês passado, a OMS deu um basta, levantou o cartão vermelho e decretou estado de emergência global.

Slide9

Foi a segunda vez na história que isso acontece. A primeira, foi em 2009 com a gripe suína (também chamada de A ou H1N1). Vamos ver aqui o momento em que a OMS declara o estado de emergência global.

O objetivo da emergência global é exigir que os viajantes, adultos e crianças, tomem a vacina, para que o vírus não seja propagado entre países.

Slide11

Com a ajuda do Rotary, ações imediatas de combate aos surtos nos países atacados estão sendo tomadas, com resultados positivos. Mas para erradicar a pólio no mundo, precisamos acabar com o vírus na Nigéria e Paquistão. Com o progresso da Nigéria nos últimos dozes meses, o maior problema agora está no Paquistão, que ao que tudo indica, deverá ser o último país do mundo a se livrar do vírus. Mas a dificuldade para imunizar as crianças nesses dois países tem sido muito grande devido à restrição de acesso aos vacinadores. Ambos possuem grupos militantes terroristas. A Nigéria tem o Boko Haram, e o Paquistão, o Talibã – o qual não bastasse impedir a vacinação, vem matando os vacinadores que se arriscam entrar nas áreas ocupadas. O assunto é tão preocupante que a Dra. Margaret Chan, Diretora Geral da OMS, iniciou o discurso na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, no mês passado, falando sobre o combate à pólio, e afirmou que “os fatores responsáveis [pela propagação do vírus] estão fora de controle do setor da saúde”. E Ciro de Quadros, na entrevista a nós concedida para a Brasil Rotário, já havia dito que o problema agora não é mais de saúde pública, mas diplomático, e que precisamos estabelecer tréguas, como os “Dias de Tranquilidade” que ele negociou com as guerrilhas, na América Latina.

Slide13

Nesse jogo, o nosso principal oponente não é o vírus, é o esquecimento. O fato da doença não acontecer no Brasil e em outros países, há muito tempo, faz dela uma coisa distante, esquecida no passado. Por isso, cabe a nós, do Rotary, atuar na defesa dessa causa. Quando juntamos as mãos, fazemos milagres. Vejamos o que juntos fizemos este ano. Comecemos pelas mídias sociais.

Slide14

Nesse segundo ano de campanha, acrescemos mais 16 vídeos com reportagens, e documentários, totalizando quase 100 vídeos, todos traduzidos e legendados por nós, para o português. Essa é uma das maiores coletâneas de vídeos existentes sobre o assunto.

Slide15

O nosso livro da campanha, em formato eletrônico, está disponível em 11 países pela Amazon. Este é praticamente o único livro do Rotary sobre a pólio, disponível, para o público em geral. E é do nosso Distrito 4651.

Slide16

No Facebook temos quase 1200 fans em 42 países. Além de 900 fans do Brasil, temos quase 200 fans em países dos mais diversos, inclusive naqueles que falamos há pouco.

Slide17

Slide18

E na hora do jogo, os nossos clubes sairam em campo: no Dia D da Vacinação Contra a Pólio, no Dia Mundial do Rotary, e divulgando a causa em eventos.

Slide19

Até os estudantes do programa de intercâmbio de jovens estiveram envolvidos com a causa. A Fabiana Surmann levou camisetas e pulseiras para a França,organizou uma mini campanha da End Polio Now com o seu clube anfitrião, e acabou virando notícia no blog do site oficial do Rotary mundial.

Slide20

Também não esquecemos de fazer o corpo-a-corpo com a imprensa. No Dia Mundial da Pólio, estivemos nos principais veículos de comunicação de SC.

Slide21

Estivemos também na redação do principal veículo de comunicação do Rotary no Brasil, a Brasil Rotário.

Slide22

Na Brasil Rotário, estivemos na capa da revista por duas vezes, em setembro de 2012, e setembro de 2013. Na capa da direita, estão as fotos da nossa entrevista sobre o combate à pólio no Afeganistão.

Slide23

A nossa entrevista com Ciro de Quadros, publicada na Revista Brasil Rotário em julho de 2013, acabou se tornando um encarte mundial sobre a pólio, que foi distribuído para o mundo inteiro, em todos os idiomas oficiais do Rotary, no início de 2014. Com o falecimento de Ciro de Quadros, a quinze dias atrás, acabamos, sem saber, prestando, com essa ação, a nossa última homenagem a ele.

Slide24

O nosso Distrito também deu outra colaboração à campanha mundial do Rotary. Trouxemos a celebridade Isabelli Fontana para ser embaixadora global para o combate à poliomielite, cuja imagem vem sendo utilizada também em todos os idiomas oficiais do Rotary.

Slide25

Tivemos um ano repleto de realizações, mas ainda há muito o que fazer. Quando juntamos as mãos, milagres acontecem. Continuem nos apoiando! Faça parte da história, acabe com a pólio agora!

Slide28

(*) Wan Yu Chih
Coordenador da Campanha End Polio Now Santa Catarina
Presidente da Subcomissão Distrital Polio Plus
Rotary International Distrito 4651

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s